Tag Archives: Cinema francês

O Pequeno Nicolau

7 set

Ficha Técnica

Título Original: Le Petit Nicolas
Duração: 91 minutos
Classificação: Livre
País de origem: França
Diretor: Laurent Tirard
Roteirista: Laurent Tirard, Grégoire Vigneron, Alain Chabt
Gênero: Comédia / Infantil
Estúdio/Distribuidora: Imovision
Ano: 2009
Lançamento no Brasil: 02 de julho de 2010
Elenco: Maxime Godart, Valérie Lemercier, Kad Merad, Sandrine Kiberlain, François-Xavier Demaison, Michel Duchaussoy

—–

Sinopse

Nicolau leva uma vida pacífica, seus pais o amam e ele tem uma turma de amigos pestinhas para aprontar todas. Mas Nicolau ouve uma conversa entre seus pais, o que o faz acreditar que sua mãe está grávida. Ele entra em pânico e imagina o pior: um irmão caçula! Para escapar desse terrível destino, embarca em uma campanha para mostrar aos seus pais que é indispensável. Mas não dá muito certo. Desesperado, ele decide mudar de tática. Nicolau e seus amigos desastrados surgem com diversos planos, mas tudo muda de figura quando encontram um amigo que acabou de ganhar um irmão caçula e descreve todos os aspectos positivos de ser o mais velho. Transformado, ele corre para os pais feliz por ter um irmão. Mas uma última surpresa aguarda o pequeno Nicolau.

O filme é baseado na séries de livros escritos pelos franceses Goscinny e Sempé.

—–

Minha Opinião

Assisti esse filme no final do semestre passado, na aula de francês. Pelo que a professora falou, os livros “Le Petit Nicolas” são o equivalente francês das nossas revistinhas da Turma da Mônica. Não posso afirmar porque ainda não li Le Petit Nicolas, mas, pelo filme, posso dizer que é mais ou menos isso mesmo.

O filme é inocente (mas não é bobo, que fique bem claro) e engraçado; mostra aquela infância inocente que me parece em grande parte perdida. As crianças hoje em dia parecem já nascer sabendo de tudo, mas na época em que o filme se passa era diferente. O modo como um filho único, acostumado a ser o reizinho da casa, lida com a idéia de ter que dividir os pais com um bebê, oscilando entre desespero e felicidade, é muito bem apresentado no filme.

Uma coisa que as sinopses não dizem, mas que eu acho muito interessante é como a história começa: a professora de Nicolau manda a turma fazer uma redação dizendo o que cada um quer ser quando crescer. A turma inteira começa a escrever imediatamente, mas Nicolau não sabe o que escrever e a professora, ao perceber que ele ainda não havia escrito nada, diz que é “muito fácil decidir o que fazer quando crescer” e ele, em pensamento, responde prontamente que não tem nada de fácil nisso. E é a partir disso que toda a história se desenrola.

Ele é classificado como filme infantil, mas é, na verdade, um filme para a família inteira assistir (todos juntos e com pipoca e brigadeiro, de preferência).

Anúncios

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

22 jul

Ficha Técnica
Título Original:
Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain
Duração: 120 minutos
País de origem: França
Diretor: Jean-Pierre Jeunet
Roteiristas: Guillaume Laurant e Jean-Pierre Jeunet
Gênero: Comédia / Fantasia / Romance
Estúdio: Le Studio Canal+ / Filmstiftung Nordrhein-Westfalen / France 3 Cinéma / La Sofica Sofinergie 5 / MMC Independent GmbH / Tapioca Films / Victoires Pictures
Distribuidora: Miramax Films
Ano: 2001
Lançamento no Brasil: 8 de fevereiro de 2002
Elenco: Audrey Tautou, Mathiew Kassovitz, Jamel Debbouze, Flore Guiet, Rufus, Lorella Cravota, Artus de Pernguern, Yolande Moreau, Urbain Cancelier, Maurice Bénichou, Dominique Pinon, Claude Perron, Michel Robin, Isabelle Nanty, Clotilde Mallet Claire Maurier, Seger Merlin

—–

Sinopse
Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo ­ e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor.

—–

Minha Opinião
O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, para mim, é um filme que fala sobre a vida em geral. Sobre família, amor, trabalho. O filme mostra como acontecimentos da infância de uma pessoa determinam quem ela será no futuro; sobre a saudade que sentimos da infância; sobre como a insegurança ou a falta de confiança nos outros pode impedir uma pessoa de viver plenamente sua vida. O filme mostra também que é possível a pessoa fazer a diferença com pequenos gestos e mudar não só a própria vida, mas daqueles que a cercam. Mostra também a importância de amigos, de pessoas ao nosso redor que nos ajudem. E a melhor parte é que mostra tudo isso de uma maneira divertida, mostrando que um filme pode ter uma mensagem séria e bonita sem que seja necessariamente um drama. É um filme muito bom e bonito (tanto que foi indicado a 5 Oscars) e eu gostei bastante.

—–

IMBd | Trailer

%d blogueiros gostam disto: